Mãe, palavra pequena de sentimentos e gestos grandiosos

18.5.19



Desde a antiguidade as mulheres foram ensinadas a como serem boas esposas, donas de casas e mães. O que a maioria não sabia, e a sociedade não imaginava, é que elas iriam desempenhar papeis muito além de somente esses. Na semana de Dia das Mães, nada mais justo do que homenagear aquela que é sinônimo de amor, força e determinação. 



Elas romperam as barreiras impostas pela sociedade. Mostraram que não somente podem ser donas de casa, como também colocar o pão na mesa e sustentar a própria família. Mostraram que não somente podem ser mães, como também podem ser pai, tio, avô, e mãe mesmo sem nunca ter ‘’dado à luz’’. 

Elas mostraram que não tem idade certa para se ter um filho. Muito menos padrões a serem seguidos. Elas fazem seus padrões. E criam seus filhos com tamanho amor, cuidado e dedicação que ninguém jamais seria capaz de descrever. 

‘’Ser mãe é uma montanha-russa. Você descobre que está grávida e já ama aquele ser mais que tudo na vida. Eu nunca fui aquela mulher que sonhava ser mãe, quando descobri que estava grávida da minha primeira filha eu quase morri chorando, pois achava que seria a pior mãe do mundo. Ao pegar pela primeira vez nos meus braços, vi que tinha uma força fora do normal para proteger e amar. Hoje sou uma leoa, não sou perfeita, erro como qualquer ser humano, mas não me vejo longe deles.’’ Conta Franciele Rodrigues, mãe de três filhos. 


Elas são as grandes responsáveis por dar sentido à palavra amor. E também à saudade, pois são elas que dão significado a sentimentos que não saberíamos descrever ou sentir por outra pessoa.

 ‘’Eu perdi minha mãe muito cedo, tinha apenas 13 anos de idade, foi uma perda muito grande porque foi tudo muito de repente... Tive que amadurecer mais cedo e aprender a viver num mundo sem ela... Aos 19 anos me tornei mãe, e apesar de me sentir um pouco perdida e sozinha, encontrei na minha filha as forças necessárias para seguir em frente e ir aprendendo. Dois anos depois, veio meu príncipe, e minha felicidade se completou! Hoje os dois estão mocinhos e são meu orgulho. Amo eles mais que tudo e não me imagino sem eles.’’ Relata a mãe Luciana Aires. 



‘’Minha mãe me ensinou sempre a tratar as pessoas com amor e educação, a saber ser amiga de todos e principalmente o valor da família, vindo sempre em primeiro lugar. Antes de me tornar mãe não conseguia imaginar o quanto um filho poderia nos mudar. Hoje minha vida mudou para melhor, me sinto mais completa, feliz e madura.’’ Conta Jeisa Melo. 



Certo dia vi uma frase, de autor desconhecido, que me chamou atenção e a carrego comigo sempre: ‘’Mãe de barriga ou mãe de vida. Mãe desde sempre ou escolhida. Os tipos mudam, mas o amor não.’’ Que este amor de mãe seja lembrado todos os dias e se faça sempre presente em nossas vidas, mostrando o quanto elas não somente são belas, mas o quanto são corajosas, guerreiras e amorosas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para comentar!
Críticas, sugestões e elogios são bem-vindos, pois ajudam a tornar o blog melhor para todos! ♥
Maiores informações entre em contato pelo e-mail contatoblogdup@gmail.com.
Muuuuitos beijos pra você e obrigada pela visita! ♥

DIÁRIO DE UM UNIVERSO PARALELO
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL